Há no mundo

Há neste mundo os que vivem para se largar
Para derramar suas tintas indefinidas
Vê-las conquistar o branco da vida
E marcar o espaço com suas essências

Há, neste mundo, os que não querem escutar
Não querem estudar
Fecham teorias em sacos de lixo
E as esquecem soltas entre prazeres

Há os que não se importam com nada
Mas que também não querem morrer
“Que continuem a gastar os segundos…”
Apesar de tudo, escolhem viver

Há os que não emitem valor algum sobre coisa qualquer
Suas opiniões são brancas como zeros
Nem a matemática os extrai resultados
E nem a arte os pinta de cores

Há os que só querem ser deixados em paz
Há o que detestam pensar sobre o que existe no mundo

Há os que são tudo isso
Os que são algo disso
E os que são nada disso

Mas todos, sem exceção, solitários

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s