Explosão morfina

Uma explosão ao longe
na quente cidade latina, motor
de dor e carnificina.

Em silêncio num quarto de fundos
uma pobre alma lê
diários de um ente querido
uma pobre alma vê
um álbum de fotos antigo

tão escondida,
procura entender apenas
e o que explodiu não importa.

Profundos ares em pulmões genéricos,
em choros clérigos,
vivem nadas no calor.

Uma explosão ladra de foco,
explosão ladra de dor,
e acelera o coração
à espera da próxima

Que a explosão tome a cidade!
Bem assim o ser desflorado
Quis ser Hiroshima nos anos 40
E desde então olha para o céu
à procura de um avião

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s